Qualidade de água em veredas da bacia do rio Uberabinha - Uberlândia/MG

Palavras-chave: Intervenções antrópicas, Parâmetros físico-químicos, Quimiometria

Resumo

As veredas são ecossistemas típicos do Cerrado central do Brasil, caracterizados por ocorrer em solos hidromórficos, com afloramento do lençol freático e buritis como símbolo arbóreo. Essa fitofisionomia contribui para a manutenção de rios e são áreas de preservação permanente. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade da água em cinco veredas na região de Uberlândia/MG, sendo três rurais e duas urbanas. O monitoramento de parâmetros físico-químicos e metais foram realizados por doze meses, abrangendo épocas chuvosa e de seca. Análises por componentes principais mostraram que a conservação da vegetação nas veredas pode contribuir para a qualidade da água. Os atributos químicos revelaram grandes diferenças na qualidade da água entre as áreas alagadas. Sendo que a área com mais interferências antrópicas foi uma das veredas urbanas. Este estudo também mostrou que as áreas com mais intervenções, exercem maior pressão na qualidade de água do que nos ambientes preservados.

Keywords: Anthropic interventions. Physicochemical parameters. Chemometrics.

 

Abstract

The palm swamps (vereda) are ecosystems in Brazilian savanna (Cerrado) characterized by the occurrence  of  hydromorphic  soils,  where  there  are  water  table  outcrops  and  the Mauritiaflexuosais  the  arboreal symbol.  This  phyto  physiognomy  contributes  to  the  maintenance  of rivers and those zones are considered permanent preservation areas. The objective of this study was to evaluate water quality in five palm swamps near the city of Uberlandia/MG, three in rural and two in urban areas. It was carried out the analysis of physical-chemical parameters and metallic elements over twelve months covering rainy and dry seasons. The analysis ofthemost  relevant  components  also  showed  a  decrease  in  water  quality  due  to  land  use  and occupation in the palm swampsand their surrounding areas, as evidenced by differences in the physicochemical  parameters  of  analyzed  wetlands.  The  area  with  the most  anthropic interference was one of the urban located palm swamp. This study also showed that the areas with more interventions exert grater pressure on water quality than in preserved environments.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rudmir Rogerio de Camargo Faxina, Universidade Federal de Uberlândia

Mestre em Meio Ambiente e Qualidade Ambiental, Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho e Tecnólogo em Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Sueli Moura Bertolino, Universidade Federal de Uberlândia

Doutora em Engenharia de Materiais pela Univesidade Federal de Ouro Preto e Professora do Programa de Pós-Graduação em Qualidade Ambiental do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Uberlândia.

Denis Coelho de Oliveira, Universidade Federal de Uberlândia (UFU)

Professor e Pesquisador da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) - Instituto de Biologia. Doutor em Biologia Vegetal pela Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (Brasil). Panorama da qualidade das águas subterrâneas no Brasil. Brasília: ANA, 2005. (Cadernos de Recursos Hídricos). Disponível em: http://www.ana.gov.br/pnrh_novo. Acesso em: 30 jul. 2020.

ALVARES, C. A. et al. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, Stuttgart, v. 22, n. 6, p. 711-728, 2013.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION (APHA); AMERICAN WATER WORKS ASSOCIATION (AWWA); WATER ENVIRONMENT FEDERATION (WEF). Standard methods for examination of water and wastewater. 23 ed. Washington: APHA, 2017.

ARAÚJO, G. M. et al. Composição florística de veredas no Município de Uberlândia, MG. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 25, n. 4, p. 475-493, 2002.

BATEZELLI, A. et al. Análise de bacia aplicada às unidades mesozoicas do triângulo mineiro (sudeste do Brasil): uma estratégia na prospecção de recursos hídricos subterrâneos. Águas Subterrâneas, São Paulo, v. 19, n. 1, 2005.

BEZERRA, J. D. et al. Characterization of heavy metals in a uranium ore region of the state of Pernambuco. Springer, Amsterdam, v. 92, n. 4, p. 270-273, 2014. DOI: http://doi.org/10.1007/s00128-013-1183-4. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007%2Fs00128-013-1183-4. Acesso em: 18 jun. 2019.

BRAGA, P. F. A.; SAMPAIO, J. A. Lítio. In: Rochas e minerais industriais no Brasil: usos e especificações. 2 ed. Rio de Janeiro: CETEM/MCTI, 2008. p. 585-603. Disponível em: http://mineralis.cetem.gov.br/handle/cetem/1115. Acesso em: 18 jun. 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde. Vigilância e controle da qualidade da água para consumo humano. Brasília: Minstério da Saúde, 2006. (Série B. Textos Básicos de Saúde).

CARVALHO, L. M. T.; SCOLFORO, J. R (Ed.). Inventário Florestal de Minas Gerais: monitoramento da flora nativa. [Lavras]: UFLA, 2008.

COMPANHIA DE TECNOLOGIA DE SANEAMENTO AMBIENTAL (CETESB). Relatório de qualidade das águas subterrâneas no Estado de São Paulo: 2001–2003. São Paulo: CETESB, 2004. 106 p. Disponível em: http://www.cetesb.sp.gov.br/Solo/publicacoes.asp. Acesso em: 30 ago. 2020.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL (Minas Gerais); CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS (Minas Gerais). Deliberação Normativa Conjunta COPAM-CERH/MG nº 5, de 05 de maio de 2008. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, 13 maio. 2008.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL (Minas Gerais); CONSELHO ESTADUAL DE RECURSOS HÍDRICOS (Minas Gerais). Deliberação Normativa Conjunta COPAM-CERH/MG nº 2, de 08 de setembro de 2010. Institui o Programa Estadual de Gestão de Áreas Contaminadas, que estabelece as diretrizes e procedimentos para a proteção da qualidade do solo e gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por substâncias químicas. Diário Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, 16 set. 2010.

CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL (Minas Gerais). Deliberação Normativa COPAM nº 166, de 29 de junho de 2011. Altera o Anexo I da Deliberação Normativa Conjunta COPAM CERH nº 2 de 6 de setembro de 2010, estabelecendo os Valores de Referência de Qualidade dos Solos. Diário Oficial de Minas Gerais, Belo Horizonte, 27 jul. 2011.

CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE (Brasil). Resolução CONAMA Nº 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 mar. 2005. p. 58-63.

CONSELHO NACIONAL DE MEIO AMBIENTE (Brasil). Resolução CONAMA Nº 396, de 03 de abril de 2008. Dispõe sobre a classificação e diretrizes ambientais para o enquadramento das águas subterrâneas e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 07 abr. 2008. p. 64-68.

COSTA, F. P. M; DUARTE, W. de O.; NISHIYAMA, L. Mapa das permeabilidades do solo da bacia do Rio Uberabinha elaborado a partir de ensaios in situ. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE CARTOGRAFIA GEOTÉCNICA E GEOAMBIENTAL, 6., 2007, Uberlândia, MG. Anais [...] Uberlândia: Associação Brasileira de Geologia de Engenharia e Ambiental, 2007.

CUNHA, C. N.; PIEDADE, M. T. F.; JUNK, W. J. (Ed.). Classificação e delineamento das áreas úmidas brasileiras e de seus macrohabitats. Cuiabá: Ed. UFMT, 2014.

DEL GROSSI, S. R. De Uberabinha a Uberlândia: os caminhos da natureza: contribuição ao estudo da geomorfologia urbana. São Paulo: FFCH/USP, 1991.

ESTATCAMP CONSULTORIA EM ESTATÍSTICA E QUALIDADE. Software Action. Versão 2.9. São Carlos, SP. 2015. Disponível em: http://www.portalaction.com.br/. Acesso em: 15 jul. 2019.

FARRÉ, M. et al. Achievements and future trends in the analysis of emerging organic contaminants in environmental samples by mass spectrometry and bioanalytical techniques. Journal Chromatography A, Amsterdam, v. 1259, n. 12, p. 86–99, 2012. DOI: https://doi.org/10.1016/j.chroma.2012.07.024. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S002196731201059X?via%3Dihub. Acesso em: 15 jul. 2019.

FAXINA, R. R. C.; BERTOLINO, S. M.; AZEVEDO, L. C. B. Espécie de vereda na fitorremediação de efluente de uma central de processamento de alimentos vegetais. Revista Eletrônica de Gestão e Tecnologias Ambientais, Salvador, v. 6, n. 1, p. 71-84, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.9771/gesta.v6i1.22206. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/gesta/article/view/22206. Acesso em: 30 jul. 2019.

FAXINA, R. R. C.; GUIMARÃES, E. C.; BERTOLINO, S. M. Qualidade dos sedimentos em áreas alagadas de veredas rurais e urbanas. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, Aracajú, v. 10, n. 4, p. 261-272, 2019. DOI: http://doi.org/10.6008/CBPC2179-6858.2019.004.0020. Disponível em: http://www.sustenere.co/index.php/rica/article/view/CBPC2179-6858.2019.004.0020. Acesso em: 30 jul. 2019.

FENZL, N.; RAMOS, J. F. Introdução à hidrogeoquímica. Belém: Universidade Federal do Pará, 1988.

FLAUZINO, F. S. Qualidade da água e dos sedimentos nos reservatórios das Usinas Hidrelétricas de Nova Ponte e Miranda - Minas Gerais. 2014. 47 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.

FREITAS, E.V.S. et al. Disponibilidade de cádmio e chumbo para milho em solo adubado com fertilizantes fosfatados. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 33, n. 3, p. 1899-1907, 2009. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832009000600039. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcs/a/Q55B4LYF8d49h7fs5phTMFq/?lang=pt. Acesso em: 10 jul. 2019.

GOMES, M. V. T.; SATO, Y. Avaliação da contaminação por metais pesados em peixes do rio São Francisco à jusante da represa de Três Marias, Minas Gerais, Brasil. Saúde & Ambiente em Revista, Duque de Caxias, RJ, v. 6, n. 1, p. 24-30, 2011.

GUIMARÃES, A. J. M.; DE ARAÚJO, G. M.; CORRÊA, G. F. Estrutura fitossociológica em área natural e antropizada de uma vereda em Uberlândia, MG. Acta Botânica Brasílica, Alta Floresta, MT, v. 16, n. 3, p. 317-329, 2002. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-33062002000300007. Disponível em: https://www.scielo.br/j/abb/a/FqWhFdYpBcRxr6PHMVr9xxy/?lang=pt. Acesso em: 20 abr. 2019.

GUIMARÃES, A.; RODRIGUES, A. S. L.; MALAFAIA, G. Adapting a rapid assessment protocol to environmentally assess palm swamp (Veredas) springs in the Cerrado biome, Brazil. Environmental monitoring and assessment, Switzerland, v. 189, n. 11, p. 592, 2017.

INSTITUTO NACIONAL DE METEOROLOGIA (Brasil). Normais climatológicas do Brasil. Brasília: INMET, 2018. Disponível em: http://www.inmet.gov.br/portal/index.php?r=clima/normaisClimatologicas. Acesso em: 10 abr. 2019.

KLINK, C. A.; MACHADO, R. B. Conservation of the Brazilian Cerrado. Conservation Biology, New Jersey, v. 19, n. 3, p.707–713, 2005. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1523-1739.2005.00702.x. Disponível em: https://conbio.onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/j.1523-1739.2005.00702.x. Acesso em: 12 ago. 2019.

KLINK, C. A.; MOREIRA, A. G. Past and current human occupation and land use. In: OLIVEIRA, P. S.; MARQUIS, R. J. (Ed.) The cerrados of Brazil: ecology and natural history of a Neotropical Savanna. New York: Columbia University Press, v. 1, p. 69-88, 2002.

LIMA, J. E. F. W. Situação e perspectivas sobre as águas do cerrado. Ciência e Cultura, São Paulo, v. 63, n. 3, p. 27-29, 2011. DOI: http://dx.doi.org/10.21800/S0009-67252011000300011. Disponível em: http://cienciaecultura.bvs.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0009- 67252011000300011&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 18 maio. 2019.

LIMA, J. E. S.; ALMEIDA, C. S. C. Projeto Rede Integrada de Monitoramento das Águas Subterrâneas: relatório diagnóstico Sistema Aquífero Bauru–Caiuá no estado de Minas Gerais Bacia Sedimentar do Paraná. Belo Horizonte: CPRM, 2012. (Coleção Diagnóstico dos Aquíferos Sedimentares do Brasil, v.13).

LIMA, S. C.; SILVEIRA, F. P. A preservação das veredas para manutenção do equilíbrio hidrológico dos cursos d’água. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS SOBRE O MEIO AMBIENTE, 3., 1991, Londrina, PR. Anais [...] Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 1991, p. 204-218.

MENDES, A. M. S. et al. Bioavailability of cadmium and lead in a soil amended with phosphorus fertilizers. Scientia Agricola, Piracicaba, v. 63, n. 2, p. 328-332, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-90162006000400003. Disponível: https://www.scielo.br/j/sa/a/NdzSXn4vL8D4FtsG9qKJ87s/?lang=en. Acesso em: 11 jul. 2019.

MOURA, L. H. A.; BOAVENTURA, G. R.; PINELLI, M. P. A qualidade de água como indicador de uso e ocupação do solo: Bacia do Gama – Distrito Federal. Quim. Nova, São Paulo, v. 33, n. 1, p. 97-103, 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-40422010000100018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/qn/a/43zKtg9FghnLNXcQLRhbq5L/?lang=pt. Acesso em: 18 maio. 2019.

MUEHE, E. M. et al. A. Organic carbon and reducing conditions lead to cadmium immobilization by secondary Fe mineral formation in a pH-neutral soil. Environmental science & technology, Washington, DC, v. 47, n. 23, p. 13430-13439, 2013. DOI: https://doi.org/10.1021/es403438n. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/10.1021/es403438n. Acesso em: 13 jul. 2019.

NEVES, A. K. et al. Hierarchical classification of Brazilian savanna physiognomies using very high spatial resolution image, superpixel and geobia. In: IGARSS 2019-2019 IEEE INT GEOSCIENCE AND REMOTE SENSING SYMPOSIUM, 2019, Yokohama. Conferences […] New Jersey: Institute of Electrical and Electronics Engineers, 2019. p. 3716-3719. Disponível em: https://ieeexplore.ieee.org/abstract/document/8898649. Acesso em: 10 jul. 2019.

OLIVEIRA, P. T. S. et al. Trends in water balance components across the Brazilian Cerrado. Water Resources Research, New Jersey, v. 50, n. 2, p. 1-17, 2014. DOI: https://doi.org/10.1002/2013WR014333. Disponível em: https://agupubs.onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1002/2013WR014333. Acesso em: 03 jun. 2019.

RADA, N.; VALDES, C. Policy, technology, and efficiency of brazilian agriculture. Economic Research Report, Washington, n. 137. 2012.

RAMOS, M. V. V. et al. Veredas do Triângulo Mineiro: solos, água e uso. Ciência e Agrotecnologia. Lavras, v. 30, n. 2, p. 283-293, 2006. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-70542006000200014. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cagro/a/vDZrGdgVNvshrfzgdLr77Zp/?lang=pt. Acesso em: 07 abr. 2019.

REATTO, A.; CORREIA, J. R.; SPERA, S. T. Solos do bioma Cerrado: aspectos pedológicos. In: SANO, S. M.; SEMÍRAMIS, P.; RIBEIRO, J. F. (Ed). Cerrado: ecologia e flora. Brasília, Embrapa Cerrados. 1998. Cap. 5. p. 107-149.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. As principais fitofisionomias do bioma cerrado. In: SANO, M.S.; ALMEIDA, S.P.; RIBEIRO, J.F. (Ed.). Cerrado: ecologia e flora. Brasília: EMBRAPA-CPAC, p. 151-199, 2008.

RIBEIRO, B. T. et al. Assessment of trace elements contents in soils and water from Cerrado wetlands, Triângulo Mineiro region. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 43, n. 1, 2019. DOI:http://dx.doi.org/10.1590/18069657rbcs20180059. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbcs/a/vYnCKwPQzJLz9j5WY8nBYTK/?lang=en. Acesso em: 12 jul. 2019.

SAMPAIO, M. B. Boas práticas de manejo para extrativismo sustentável do buriti. Brasília: Instituto Sociedade, População e Natureza. 2011. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.abong.org.br/handle/11465/292. Acesso em: 10 jul. 2019.

SCHWIEDER, M. et al. Mapping Brazilian savanna vegetation gradients with Landsat time series. Int J Appl Earth Obs Geoinf, Amsterdam, v. 52, p. 361-370, 2016. DOI: https://doi.org/10.1016/j.jag.2016.06.019. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0303243416301003?via%3Dihub. Acesso em: 27 mar. 2019.

SHUQAIR, M. S. S. Estudo da contaminação do solo e água subterrânea por elementos tóxicos originados dos rejeitos das minas de carvão de figueira no Estado do Paraná. 2002. 129 f. Tese (Doutorado em Ciências na Área de Tecnologia Nuclear) – Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2002.

SILVA, L. S. et al. A. Heavy metal contents in Latosols cultivated with vegetable crops. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 46, p. 391-400, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1983-40632016v4641587. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pat/a/9QTThpKmQNRBLR4PSHq3y9Q/?lang=en. Acesso em: 13 jul. 2019.

SOARES, M. S. et al. Interpretação das anomalias de potássio hidrotermal e parâmetro F da região do Complexo Bossoroca, São Sepé, RS. Revista Escola de Minas, Ouro Preto, v. 57, n. 1, p. 39–44, 2004. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0370-44672004000100008. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rem/a/ndP56mnYFxyPTHQ9JmNKfGB/?lang=pt. Acesso em: 23 jul. 2019.

STATSOFT. STATISTICA (data analysis software system). Version 12. 2014. Disponível em: www.statsoft.com. Acesso em: 12 jul. 2019.

VAN ZINDEREN, B; JAWORSKI, J. F. Effects of vanadium in the Canadian environment. Ottawa: National Research Council Canada, Associate Committee Scientific Criteria for Environmental Quality.1980 apud SHUQAIR, M. S. S. Estudo da contaminação do solo e água subterrânea por elementos tóxicos originados dos rejeitos das minas de carvão de figueira no Estado do Paraná. 2002. 129 f. Tese (Doutorado em Ciências na Área de Tecnologia Nuclear) – Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2002.

VON SPERLING, M. Introdução à qualidade das águas e ao tratamento de esgotos. 4 ed. Belo Horizonte: Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental, UFMG, 2014. 452 p. v.1.

Publicado
2021-10-01
Como Citar
DE CAMARGO FAXINA, R.; BERTOLINO, S.; OLIVEIRA, D. Qualidade de água em veredas da bacia do rio Uberabinha - Uberlândia/MG. Revista Mineira de Recursos Hídricos, v. 2, 1 out. 2021.