Análise espacial e temporal de parâmetros de qualidade da água em sub-bacias afluentes ao rio Itapocu (SC)

Palavras-chave: Qualidade da água, Monitoramento, Bacia hidrográfica

Resumo

O presente estudo foi realizado na bacia hidrográfica do Rio Itapocu, em Santa Catarina – Brasil. O principal objetivo foi analisar espacial e temporalmente parâmetros de qualidade da água, durante o período de 2014 a 2019, nas principais sub-bacias afluentes ao rio Itapocu, mediante a análise de laudos técnicos de monitoramento dos parâmetros coliformes termotolerantes, Escherichia coli, demanda bioquímica de oxigênio (DBO5,20ºC), fósforo total, nitrogênio amoniacal total, nitrato, oxigênio dissolvido, pH, turbidez e cor verdadeira. Os parâmetros foram analisados à luz da Resolução 357/2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). Os resultados da análise espacial e temporal dos parâmetros de qualidade da água evidenciaram correlação entre os usos do solo preponderantes nos pontos de amostragem juntamente com o regime de chuvas registrados. Além disso, sugestões e estratégias de melhoria para programas de monitoramento futuros na bacia hidrográfica do Rio Itapocu são propostos.

Keywords: Water quality. Monitoring. Watershed.

 

Abstract

The present study was carried out in the Itapocu River watershed, Santa Catarina -Brazil. The main purpose of this article was the spatiotemporal analysis of the water quality parameters, during the period from 2014 to 2019, in the main sub-basins affluent to the Itapocu River, through an analysis of technical monitoring reports. Several parameters as thermotolerant coliforms,Escherichia  coli,biochemical  oxygen  demand  (BOD5),  total  phosphorus,  total ammonia nitrogen, nitrate, dissolved oxygen, pH, turbidity, and true color were evaluated. The results of  the reports were analyzed considering the Resolution  357/2005 of  the National Council for the Environment (CONAMA). Results of the spatiotemporal analysis of the water quality parameters showed a correlation between the predominant land uses in the sampling points  along  with  the  registered  precipitation  regime.  Furthermore,  suggestions,  and improvement strategies for future monitoring programs in the Itapocu river watershed are proposed.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Carlos Viccari Pereira, Universidade da Região de Joinville (Univille) / Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu e Bacias Contíguas (Comitê Itapocu)

Engenheiro Sanitarista (2020) pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Possuo experiência na área de gerenciamento de recursos hídricos, com ênfase em monitoramento de qualidade da água, por meio de trabalho desenvolvido no Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu. Bem como também em geoprocessamento de dados, educação ambiental, comunicação e marketing ambiental, mobilização social e secretaria executiva.  Atualmente sou Assistente Ambiental na Universidade Univille, onde trabalho como Assistente Ambiental do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu e Bacias Contíguas, por meio de convênio firmado entre a Univille e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina (SDE/SC). Autor de artigo científico na área de tratamento de contaminantes emergentes, publicado no periódico Water Science & Technology, da International Water Association (IWA). 

Jonatan Chaves Rodrigues, SANOVA - Soluções para gestão da água / Assistente de Engenharia

Engenheiro Sanitarista e Ambiental formando pela Universidade Federal de Santa Catarina

Daniela Vellar Hepp, Universidade Federal de Pelotas

Graduanda de Engenharia Ambiental e Sanitária na Universidade Federal de Pelotas

Lidiane Mayer, Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC

Técnica em química pelo Instituto Federal de Santa Catarina e graduanda de Engenharia Sanitária e Ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Renan de Freitas Santos, Universidade Federal de Pelotas

Graduando de Engenharia Ambiental e Sanitária na Universidade Federal de Pelotas

Kaethlin Katiane Zeh, Universidade da Região de Joinville (Univille) / Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu e Bacias Contíguas (Comitê Itapocu)

Engenheira Ambiental e Sanitarista (2014) e Mestre em Saúde e Meio Ambiente (2019) pela Universidade da Região de Joinville (Univille). Possuo experiência na área de gerenciamento de recursos hídricos, com ênfase em monitoramento de qualidade da água, aplicação de modelos de análise de risco de contaminação hídrica e saneamento ambiental. Bem como também em geoprocessamento de dados, docência em nível técnico e superior, produção de material didático, educação ambiental, comunicação e marketing ambiental, mobilização social e secretaria executiva. Atuei como Assessora Técnica Ambiental no Comitê Babitonga, como Consultora Ambiental da BMW Group, como Professora ACT no CEDUP Dario Geraldo Salles e como Operadora de Estação de Tratamento de Água (ETA) no SAMAE Pomerode. Atualmente sou Assessora Ambiental na Univille, onde trabalho como coordenadora técnica do Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu e Bacias Contíguas, por meio de convênio firmado entre a Univille e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável de Santa Catarina (SDE/SC). Sou coautora dos livros “Bacias Hidrográficas da Região de Joinville: Gestão e Dados” (2017) e “Atlas da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu” (2015).

Therezinha Maria Novais de Oliveira, Universidade da Região de Joinville - Univille , Brasil, Professora doutora do Programa de pós-Graduação em Saúde e Meio Ambiente - PPGSMA e Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária

Professora doutora do Programa de pós-Graduação em Saúde e Meio Ambiente - PPGSMA e Curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, Coordenadora da Entidade executiva dos Comitês do Complexo hidrológico da Baia da Babitonga e do Rio Itapocu e bacias contíguas. Pesquisadora na Linha de Pesquisa qualidade Ambiental e Saúde e Gestão de recursos hídricos.    

Karine Rosilene Holler, Engenheira florestal na Associação dos Municípios do Vale do Itapocu

Engenheira florestal pela Universidade Regional de Blumenau (FURB), Mestranda em Tecnologia e Ambiente no Instituto Federal Catarinense - IFC Câmpus Araquari, atualmente Engenheira florestal na Associação dos Municípios do Vale do Itapocu.

Referências

AGÊNCIA NACIONAL DE ÁGUAS (Brasil). Portal HidroWeb. Disponível em: https://www.snirh.gov.br/hidroweb/apresentacao. Acesso em: 18 jan. 2021.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION 2005. Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater. Standard Methods on line. Section 9060 Samples, 2005. Disponível em: http:www.standardmethods.org. Acesso em: 18 jan. 2021.

BRASIL. Resolução CONAMA n.º 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasil, 2005.

CASAN (Santa Catarina). Relatório Anual de Qualidade da Água Distribuída. São João do Itaperiú, 2014. 4 p.

LAMPARELLI, M. C. Graus de trofia em corpos d’água do Estado de São Paulo: Avaliação dos métodos de monitoramento. 2004. 238 f. Tese (Doutorado em Ciências na Área de Ecossistemas Terrestres e Aquáticos) – Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, São Paulo. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/41/41134/tde-20032006-075813/publico/TeseLamparelli2004.pdf . Acesso em: 21 jan.2021.

LEÃO, R. C. et al. Ocorrência de enteroparasitos e coliformes termotolerantes nas mãos de manipuladores de alimentos de um hospital de ensino. Cadernos Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 26, n. 2, p. 211-215, abr./jun., 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462X201800020283. Disponível em: https://https://www.scielo.br/j/cadsc/a/htrFxXmSpx5b9Bhj3sWM7dF/?lang=pt. Acesso em: 22 jan. 2021.

MANOEL, L. O.; SANT’ANNA, J. B.; CARVALHO, S. L. Avaliação da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) como parâmetro de poluição na Bacia Hidrográfica do Córrego Caçula – SP. Periódico Eletrônico Fórum Ambiental da Alta Paulista, Tupã, v.15, n.4, p.1-8, 2019.

MARTINS, A. S. Influência de produtos de higiene pessoal e limpeza na concentração de sólidos totais, DBO, DQO, nitrogênio total e fósforo total do esgoto doméstico. 2018. 69 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018.

TANGERINO, E.P.; DI BERNARDO, L. Remoção de substâncias húmicas por meio da oxidação com ozônio e peróxido de hidrogênio e FiME. Engenharia Sanitária e Ambiental, Rio de Janeiro, v. 10, n. 4, p. 290-298, 2005. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-41522005000400005. Disponível em: http://https://www.scielo.br/j/esa/a/c9LdwMfhzP78QCTRPs3nRYd/?lang=pt. Acesso em: 20 jan. 2021.

UNIVERSIDADE DO SUL DE SANTA CATARINA. Plano de recursos hídricos da Bacia Hidrográfica do Rio Itapocu. Produto 3 – Etapa B. Tubarão, 2017.

VON SPERLING, M. Estudos e Modelagem da Qualidade da Água de Rios. Belo Horizonte: DESA-UFMG, 2007. 588 p. (Princípios do Tratamento Biológico de Águas Residuárias, v. 7).

Publicado
2021-12-07
Como Citar
PEREIRA, J.; RODRIGUES, J.; HEPP, D.; MAYER, L.; SANTOS, R.; ZEH, K.; DE OLIVEIRA, T.; HOLLER, K. Análise espacial e temporal de parâmetros de qualidade da água em sub-bacias afluentes ao rio Itapocu (SC). Revista Mineira de Recursos Hídricos, v. 2, 7 dez. 2021.
Seção
Notas técnico-científicas